teensexonline.com

Sexta-feira, 12 de julho de 2024








Agrotóxico que ameaça abelhas e borboletas passa a ter o uso restrito em Rondônia

O agrotóxico contendo o ingrediente ativo Tiametoxam passou a ter o uso restrito em Rondônia, alertou a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), após uma decisão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que descobriu, após estudos, que o produto ameaça a vida de abelhas e borboletas, insetos polinizadores.

🚜 O que é o Tiametoxam? é um inseticida à base de nicotina que atinge as células do sistema nervoso central dos insetos, deixando-os desorientados e levando-os à morte.

O uso do produto deixou os órgãos em alerta, já que as abelhas são fundamentais para a produção de alimentos, sendo que mais de 70% da polinização das espécies dessas plantas é feita por elas. Com o uso de abelhas nas lavouras, a produtividade e a qualidade dos cultivos aumentam.

Com a medida, os agricultores ficam proibidos de usar o químico por meio de pulverizações, incluindo o uso de aviões agrícolas e tratores para a aplicação do produto.

O uso desse agrotóxico foi proibido em 10 culturas, como a batata, cebola e eucalipto e em outros 25 cultivos, como no caso do milho, da soja e do trigo, o uso da substância continuará a ser permitida, mas com restrições.

Prazo

Segundo a Idaron, os produtos com Tiametoxam adquiridos até 22 de fevereiro poderão ser utilizados até o seu fim, conforme as especificações do rótulo e da bula que estavam definidas no momento que o produtor comprou o produto.

O Ibama também estabelece que, em um prazo de 180 dias, os fabricantes com Tiametoxam se adequem às novas normas no rótulo e na bula, deixando claro os riscos do material para insetos polinizadores.

A embalagem deve informar que “o produto é tóxico às abelhas” e que “a aplicação aérea não é permitida”.

Além disso, precisa especificar ainda que a “pulverização foliar não dirigida ao solo ou às plantas, ou seja, aplicações em área total, não é permitida”.

O agricultor também não vai poder aplicar o Tiametoxam em época de floração, nem imediatamente antes do florescimento ou quando for observada visitação de abelhas na cultura.

Por g1 RO


spot_img


Pular para a barra de ferramentas