domingo, 16 de janeiro de 2022, às 15:10:50- Email: [email protected] - Telefone: 69 9 9284-5099.




Defesa Civil alerta população sobre riscos de chuvas intensas e alagamentos no fim de semana

O Coordenador da Defesa Civil do Município de Cacoal, Lucas Borghi, informou que na noite de ontem, e madrugada de hoje (14 de janeiro), o volume de chuva registrado em Cacoal foi de 84,66 mm e o Rio Pirarara subiu mais de um metro. A equipe esteve monitorando a situação dos rios e igarapés no perímetro urbano e por enquanto não houve alagamentos ou maiores problemas.

Apesar disso, o coordenador pede que haja atenção das pessoas que moram em áreas mais suscetíveis a alagamentos e evitem travessias seja à pé, de carro ou moto, em locais em que, durante ou imediatamente após uma forte chuva, esteja alagado.

Lucas Borghi (Arquivo)


Lucas ressalta que, em muitas regiões do país, pessoas, carros e motos são arrastados pela chuva porque os moradores tem a falsa sensação de que apesar do alagamento, o local é seguro. “Não se pode subestimar a força da natureza. O que parece ser um simples acúmulo de água, pode ser suficiente para arrastar qualquer coisa, inclusive veículos e pessoas”, afirma.

A respeito das medições do volume de água, Lucas Borghi informa que o gráfico obtido por sua equipe nas últimas 24 horas é preocupante e, segundo ele, o pior é que as previsões são de que no final de semana esse volume pode chegar a 100 mm.

AÇÃO COORDENADA EVITOU MAIORES DESASTRES
Apesar das chuvas intensas dos últimos dias, o município não registrou nenhum desastre de maiores proporções na área urbana e o coordenador atribui essa notícia positiva ao trabalho coordenado do setor de infraestrutura da prefeitura, que realizou um eficiente trabalho de limpeza e manutenção dos leitos de córregos e igarapés como Salgadinho, Tamarupá e Pirarara.

Esse trabalho de limpeza e manutenção foi realizado pela Defesa Civil, Semagri, Semma, SAAE, Semosp, Semast e outros órgãos, que também tiveram o apoio de organizações civis, escolas públicas e privadas, etc.

A Coordenadoria de Defesa Civil, segundo Lucas Borghi, segue monitorando todas as áreas de maior risco e informa que o Rio Machado, por enquanto, não oferece maior risco. Os córregos e igarapés que cortam o perímetro urbano, contudo, são os que oferecem maior risco. Uma tromba de água pode provocar um volume muito grande num curto período de tempo, transbordar e causar sérios alagamentos, prejudicando o trânsito de pessoas e veículos.

Segundo ele, os locais com trechos que frequentemente interrompem o trânsito e geram maiores preocupações com trombas de águas e grandes volumes de chuvas são a rua Uirapuru, Rua Leonardo da Vinci, Avenida Cuiabá e Avenida Niterói, além de alguns trechos que margeiam à Rodovia BR 364, no centro da cidade.


spot_img

Mais notícias +

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com