Terça-feira, 28 de maio de 2024







Homem agride mulher e incendeia residência

Um incidente trágico abalou o distrito de Bom Futuro, em Ariquemes, Rondônia. Um homem, identificado como o namorado da vítima, agrediu sua companheira e incendiou a residência com ela ainda dentro do local. O suspeito já possuía um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal de Ariquemes.

Segundo informações apuradas, o casal estava discutindo quando o homem agrediu a mulher e ateou fogo na casa. A vítima relatou à polícia que, durante a manhã, ela sentiu um cheiro forte vindo do banheiro e, ao verificar, encontrou seu companheiro fazendo uso de substância entorpecente. A discordância sobre o uso da droga desencadeou uma discussão que culminou na agressão e no incêndio.

A mulher conseguiu fugir antes que o fogo se alastrasse, mas a residência foi completamente destruída. Ela também informou que esta não foi a primeira vez que o companheiro tentou incendiar a casa.

Os policiais militares foram acionados e, ao chegarem ao local, constataram que a vítima já havia sido socorrida. O autor do crime fugiu, mas foi encontrado no período da tarde do mesmo dia após diligências realizadas pela polícia. Ele foi conduzido à Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) para as providências cabíveis.

Populares e amigos da vítima agiram rapidamente para salvar os móveis da residência vizinha, removendo-os e colocando-os na rua para evitar que fossem destruídos pelo fogo. A rápida ação dos moradores ajudou a evitar maiores danos materiais.

No distrito de Bom Futuro, não há unidade do Corpo de Bombeiros, o que dificultou o controle do incêndio e resultou na destruição total da residência. A ausência de um serviço de bombeiros na área ressalta a vulnerabilidade da comunidade diante de emergências como esta.

O incidente destaca a urgência de medidas de proteção para vítimas de violência doméstica e a necessidade de maior infraestrutura para atender emergências no distrito de Bom Futuro. A polícia continua investigando o caso, enquanto a comunidade se mobiliza para apoiar a vítima e reconstruir o que foi perdido.

Por Lente Nervosa


spot_img


Pular para a barra de ferramentas