Homem é preso por armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil

Um homem foi preso pela Polícia Federal na tarde desta quarta-feira (24), durante a Operação Dirtybox, deflagrada para combater crimes de divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet, no município de Vilhena.

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, os policiais prenderam o investigado em flagrante pelo crime de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil.

A Polícia Federal apreendeu equipamentos eletrônicos que estariam sendo utilizados na prática das condutas criminosas.

Segundo a PF, as investigações iniciaram a partir de relatório produzido pelo Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas (NCMEC), com análise e tratamento das informações pelo Núcleo de Análise da Delegacia de Defesa Institucional em Porto Velho.

Foi identificado que o usuário armazenava e disponibilizava através de plataforma em nuvem arquivos contendo abuso sexual infantojuvenil.

As penas para o delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil, podem chegar a 4 anos e para o crime de disponibilização e divulgação de material de pornografia infantil, podem chegar a 6 anos por cada compartilhamento realizado.

O nome da operação, “DirtyBox”, que significa caixa suja em inglês, faz referência ao tipo de conteúdo armazenado e divulgado pelo investigado através de plataforma em nuvem específica.

O preso foi levado para a sede da Polícia Federal de Vilhena, onde ficou à disposição da justiça.

- Advertisement -
spot_img

Mais notícias +