Domingo, 14 de abril de 2024



MÃE SABIA: Padrasto estupra, engravida e obriga adolescente de 13 anos cometer aborto

Um criminoso, de 33 anos, foi preso nessa sexta-feira (01), no município de Sinop (479 km de Cuiabá), após estuprar a enteada de 13 anos. O estupro resultou em uma gravidez e, ao confirmar a gestação, ele obrigou a adolescente a ingerir um medicamento abortivo.

De acordo com a delegada Jéssica Assis, a mãe da vítima estava ciente e participou de todo o crime. Ela também foi presa.

O crime sexual chegou ao conhecimento da Polícia Civil em agosto do ano passado, quando uma tia da vítima procurou a Delegacia da Mulher em Sinop e relatou a violência cometida contra a menina, entre novembro e dezembro de 2022, quando ela ainda tinha 13 anos.

Além de violentar a vítima, quando descobriu que ela estava grávida, o criminoso determinou que ela ingerisse o medicamento abortivo, que foi dado pela mãe dela, que estava ciente dos abusos.

Após o aborto, a vítima foi levada pela mãe para viver com os avós maternos em outra cidade, sob a alegação de que o padrasto não a suportava. Com as crises de ansiedade e tristeza vividas pela menor, a avó buscou auxílio psicológico para a neta, que então relatou o que havia sofrido.

Durante o período em que foi violentada, a vítima chegou a ser abusada na frente dos próprios irmãos, filhos do criminoso com a mãe da vítima, que tinham idade entre 1 e 3 anos.

Conforme delegada, o crime levou tanto tempo para ser comunicado devido ao medo de familiares diante da situação. “A família ficou tão amedrontada, tão indignada e sem saber o que fazer que levou quase um ano para comunicar o crime”, explicou ao RepórterMT.

A delegada explicou ainda que, em escuta especializada, a vítima relatou minuciosamente os detalhes do crime, mostrando padrão de comportamento extremamente violento e abusivo por parte do criminoso.

“Ela menciona com riqueza de detalhes como foi o aborto: que ela tomou o remédio via oral e via vaginal. E tudo como auxílio da mãe”, disse.

Em dezembro do ano passado, a vítima conseguiu uma medida protetiva contra o criminoso e a mãe, mas ambos continuaram tentando contato coma adolescente por telefone e ele chegou a ir até a escola da menina.

Na ocasião, a vítima caminhava de bicicleta quando ouviu uma pessoa chamá-la pelo nome e ao olhar pra ver quem era, foi surpreendida pelo estuprador que estava em uma motocicleta. Ela entrou em pânico, conseguiu correr até a escola, de onde ligou para a avó.

Diante do descumprimento da medida protetiva, a delegada Jéssica Assis representou à 2ª Vara Criminal de Sorriso pela prisão preventiva e buscas contra o padrasto. A mãe da menor também foi alvo de busca e apreensão, que foram cumpridas em Sorriso e Sinop.

O criminoso responderá por maus-tratos qualificado e estupro de vulnerável majorado pelo resultado de gravidez e a mãe da vítima por pelo estupro de vulnerável e por omissão.

CHRISTINNY DOS SANTOS
DO REPÓRTERMT


spot_img


Pular para a barra de ferramentas