Rio Machado passa dos 9 metros em Ji-Paraná, e Defesa Civil monitora chuvas nas cabeceiras

Chovendo em suas cabeceiras, localizadas na região dos municípios de Pimenta Bueno e Cacoal, o nível do Rio Machado, em Ji-Paraná, subiu bastante nos últimos dias. Na manhã desta segunda-feira (22), a metragem marcava 9,22 cm, enquanto que no primeiro dia do mês era de 6,52cm, somando um aumento de 2,70cm em 22 dias. Com o rio cheio, também surge a preocupação das autoridades quanto à questão de segurança dos usuários, especialmente, banhistas.

Conforme informou o responsável pela anotação diária, Lucenir Saldanha todas as informações sobre a elevação do rio Machado, são repassadas duas vezes ao dia para a Agência Nacional de Águas (ANA), mesmo a agência tendo aparelho eletrônico instalado na ponte sobre o Rio Machado. Ainda segundo Lucenir Saldanha, nos últimos 12 dias, as chuvas se intensificaram bastante, não somente na região de Ji-Paraná, mas principalmente, nos municípios de Pimenta Bueno e Cacoal, cidades onde começa o Rio Machado. “Acredito que o período de chuvas 2021/2022 seja bem superior ao registrado no último ano”, declarou.

Colônia

Sobre a cheia do Machado nos últimos dias, Manoel Batista, presidente da Colônia de Pescadores Z-9, com sede em Ji-Paraná, disse que o nível do rio, registrado neste início de semana, demonstra uma tendência de muita chuva para os próximos dias. “Penso que neste inverno amazônico 2021/22 poderá ter chuvas bem mais alongadas em referência ao mesmo período anterior”, afirmou. Para ele, o aumento do nível da água, favorece a pesca, apesar de já estar em vigor o chamado Período Defeso quando à pesca de várias espécies de peixes ficam proibidas. A reportagem tentou contato com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, sem obteve êxito.

Por J. Nogueira / Diário da Amazônia

- Advertisement -
spot_img

Mais notícias +