“Controle dos parasitas em bovinos nunca pode ser deixado em segundo plano”, afirma especialista

Os parasitas internos (endoparasitas) mais comuns em bovinos são os vermes, que causam uma série de problemas de saúde, comprometendo o desempenho do gado e proporcionando prejuízos para os produtores. Segundo dados da Scott Consultoria, os parasitas (internos e externos) podem provocar perdas de até U$$ 7 bilhões por ano. São mais de R$ 35 bilhões por ano. “Os vermes comprometem a produtividade dos rebanhos em diferentes graus e geram perdas econômicas consideráveis já que induzem a atraso do crescimento e a diminuição do ganho ou perda de peso, além da predisposição a outras doenças”, explica o veterinário da Syntec.

Os vermes gastrointestinais são os principais inimigos. Eles se alojam no trato intestinal e no estômago dos animais. “Os sintomas mais recorrentes são: quadros de diarreia, anemia, pelos arrepiados e sem brilho, além da perda de peso aparente”, esclarece Vechiato.

No entanto, os endoparasitas também podem se alojar nas vias respiratórias-pulmonares e, nesses casos, “os sinais clínicos mais perceptíveis são: tosse, respiração ofegante e secreção nasal, além de ser observada perda de peso do gado”, complementa.

Para proteger os bovinos e controlar os vermes, os pecuaristas devem recorrer a potentes e eficazes antiparasitários disponíveis no mercado. A Syntec oferece Synmectin, produto injetável de amplo espectro de ação à base de Ivermectina. É indicado para controle e tratamento dos principais parasitas externos e internos que afetam os bovinos. Synmectin controla a incidência de vermes intestinais, vermes pulmonares e vermes redondos, além de parasitas externos, como carrapatos e ácaros.

Fonte: Texto Comunicação

- Advertisement -
spot_img

Mais notícias +